O uso do celular e a falta de reverência no culto


Por Renato Vargens


O advento do celular e do smartphone facilitou em muito as nossas pobres vidas mortais.  Lembro que há alguns anos, dependendo do  local onde estivéssemos, se desejássemos conversar com alguém, ou se precissássemos falar com um familiar em caráter de urgência "estávamos na pista". Contudo, com o avanço da tecnologia tudo se tornou mais fácil não é verdade? Todavia, tem gente que em hipótese alguma não consegue abandonar o celular, dorme com ele, come ele, e até ao banheiro vai com ele. 

Pois bem, nessa perspectiva, tem gente que nem na Igreja desliga o bendito aparelhinho.

Hoje eu fiquei sabendo de um caso no mínimo inusitado, uma irmã entrou no templo de uma igreja e se ajoelhou para orar, quando o celular tocou no silencioso. Ela aproveitou o "embalo" e ficou de joelhos "ORANDO", ou melhor, "COM CELULAR NO OUVIDO" conversando com seu interlecutor.

O que falar então dos adolescentes e jovens que com a desculpa de ler a Bíblia  brincam de jogos eletrônicos no celular? O que dizer daqueles que em meio ao sermão, navegam na internet querendo saber o resultado do jogo de seu time de futebol?  Ou ainda daqueles que navegam pelas redes sociais, mandando mensagens aos seus amigos virtuais via facebook e twitter?

Caro leitor, lamentavelmente não são poucos aqueles que banalizaram o serviço cristão em detrimento ao celular. Sem sombra de dúvidas o celular é uma bênção, no entanto, quando o utilizamos no horário do culto desrespeitamos àquele a qual deveriamos dedicar nossa adoração.

Isto, posto, afirmo que todo aquele que deseja servir ao Senhor e que entende que o culto a Cristo deve ser prestado de todo coração, entendimento e alma, que desligue o celular focando especificamente naquele que é merecedor do nosso louvor e gratidão.

Pense nisso!

Renato Vargens
PROXIMA
ANTERIOR
Click here for Comments

0 comentários: