Os judeus chamados falasha etíopes.


Cristianianismo

As Raízes Bíblicas
A seguinte cadeia de eventos e os fatos usam as raízes bíblicas da fé judaica que alcançavam os etíopes bem cedo. Os judeus falasha etíopes, que vivem na Etiópia e Israel reinvindicam a descendência direta de Abraão. A moderna nação de Israel tem fornecido aos mesmos a cidadania baseada em suas raízes judaicas. A maior parte dos etíopes traçam as suas raízes à rainha de Sabá e ao rei Salomão e o alegado filho deles Menelik. José se casou com uma mulher etíope (Gênesis 41:50-52), e os seus dois filhos (Manassés e Efraim) se tornaram líderes de tribos judaicas. Jethro, um etíope (veja o capítulo 7), se converteu ao judaísmo por causa do testemunho de Moisés (Êxodo 18:1-12). Moisés se casou com uma mulher etíope (Números 12:1). De acordo com The Bible Knowledge Commentary, os israelitas não foram proibidos de se casarem com mulheres cusitas/etíopes (Êxodo 34:11,16). Jeudi (Jeudi significa judeu), um secretário na corte do rei durante o tempo de Jeremias, era um descendente
de Cusi/Etiópia (Jeremias 36:14, 21, 23). O nome do avô de Jeudi (Cusi) literalmente significa “preto”. De acordo com David Adamo, Ph. D. (Velho Testamento, Baylor University), “Cusi” se refere a uma pessoa de descendência africana. Sofonias, o profeta, era também um descendente de Cusi (Sofonias 1:1). Há diversas passagens no Velho Testamento que traça um relacionamento único entre Jeová e o povo etíope:
Não me sois, vós, ó filhos de Israel, como os filhos dos etíopes? (Amós 9:7)
Príncipes virão do Egito; a Etiópia cedo estenderá para Deus as suas mãos (Salmo 68:31)
Dalém dos rios da Etiópia, meus zelosos adoradores, que constituem a filha dos meus dispersos, me trarão sacrifícios. (Sofonias 3:10)
PROXIMA
ANTERIOR
Click here for Comments

0 comentários: