Arrependimento bíblico não é pedir desculpas a Deus!



                               

Por - Josemar Bessa

A cultura em que vivemos não gosta de situações do tipo “um ou outro”. Se arrepender verdadeiramente envolve tristeza pelo pecado, confissão verdadeira...  mas é fundamental entender que  significa ir na direção oposta do pecado confessado.

Nossa cultura gosta de uma terceira via e não ter que enfrentar o “um ou outro”. Confunde verdadeiro arrependimento com um mero pedido de desculpas. Mas temos que lembrar que o Novo Testamento coloca as coisas nestes termos.

A Bíblia insiste que não se pode “servir ao Deus vivo e verdadeiro” sem abandonar todos os ídolos: “e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir o Deus vivo e verdadeiro” - 1 Tessalonicenses 1:9 . O Espírito milita contra a carne, portanto, é o novo contra o velho quando se trata da busca da santidade: “Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.” - Gálatas 5:16 – “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” - 2 Coríntios 5:17

E poderíamos citar muitos outros exemplos de "um ou outro":

O homem ou está centrado em Cristo ou em si mesmo: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.” -Gálatas 2:20 – “Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho.” - Filipenses 1:21 ( 3.4-11; Col 1.10).

Sob o domínio do Espírito ou da Carne: “Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne”. - Gálatas 5:16 (cf. Romanos 8).

Obras ou Graça: “Mas se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça. Se, porém, é pelas obras, já não é mais graça; de outra maneira a obra já não é obra.” - Romanos 11:6 (cf. Gal 2.20,21).

Obedecendo a Palavra ou a sabedoria do mundo ( Dt 8.3; Mt 4.4; 28.18-20; 2Tm 3.16; Tg 3.13-18; 1Co 1.18-1.6).

Negar o mundo ou ser conformado pela cultura ( Rm 12.1,2).

Buscando a santidade ou a “auto-indulgência” : “E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.” - 2 Coríntios 5:15 (cf. Hb 12.14; 2Pe 1.5).

Glorificar a Deus ou agradar os homens: “Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.” - Gálatas 1:10 ( Mt 5.16; 1Co 10.31;).

O caminho estreito ou o caminho largo (Mt 7.13-14; Jo 3.36; Rm 2.5-11).

Pelo poder do Espírito essa é a única forma para a eficácia da mortificação do pecado ( Mt 4.17; Jo 3.1-16; Rm 6; 2Co 5.17; Ef 4.17. Tito 2.11-14; 1Pe 1.13-17)

A Bíblia deixa claro que todo esse empreendimento na santificação progressiva é proporcionado e habilitado pelo próprio Deus, o Espírito Santo: “De sorte que, meus amados, assim como sempre obedecestes, não só na minha presença, mas muito mais agora na minha ausência, assim também operai a vossa salvação com temor e tremor; Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.” - Filipenses 2:12-13

E assim o crente é chamado a "buscar diligentemente ... a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor" ( Hb. 12:14 ), mas ele o faz na confiança de que "aquele que começou a boa obra em nós a aperfeiçoará até o dia de Cristo Jesus "(Filipenses 1: 6 ). Então Paulo fechando a carta aos Tessalonicenses coloca a nossa busca diária da semelhança de Cristo numa perspectiva animadora:

“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.”  - 1 Tessalonicenses 5:23-24

Portanto, não há espaço para desculpas e racionalizações.
PROXIMA
ANTERIOR
Click here for Comments

0 comentários: