De onde vêm os nossos políticos?



De onde vêm os nossos políticos?
Por acaso eles apareceram em nossa dimensão através de algum tipo de membrana cósmica ou eles foram criados em laboratório e nasceram em tubos de ensaio ou voltaram do futuro em máquinas do tempo?
Nós sabemos de onde eles vieram. Eles vieram da nação brasileira, oriundos de famílias brasileiras, de empregos brasileiros, de universidades brasileiras, da cultura brasileira e do povo brasileiro. Todo governante, antes de ser político, é ser humano, e como tal, ele é um reflexo do povo o qual ele pertence.
Os políticos não são ETs que vieram de marte, eles são um reflexo de seu povo. De modo que quando olhamos para as atrocidades que são feitas no senado, tudo o que temos é um reflexo das atrocidades que são cometidas no cotidiano do homem comum. Aquele que elege o corrupto não é vítima, é cúmplice.
Todos desejamos que os envolvidos no Mensalão sejam presos, mas quantos de nós possuem mais caráter do que os políticos que estão sendo julgados?
Se nós infligimos a lei baixando músicas, filmes e programas piratas, se nós furamos filas ou não devolvemos o troco excedente, se mentimos de todo modo para nos dar bem, como podemos reclamar daqueles que estão se vendendo por milhares de reais, quando nós nos vendemos por muito menos? Ou você acha que vai convencer alguém dizendo que não votaria a favor de aumentar 10 mil reais no seu salário quando você tenta subornar o guarda de transito para não levar multa de 300?
Um povo que dá seu “jeitinho brasileiro” pra se dar bem está destinado a ter representantes que também darão seu “jeitinho”. Pelo que parece, o único motivo pelo qual reclamamos do governo não é por que eles estão sendo desonestos, mas por que quem está se dando bem não somos nós.
É… acho que já deu pra perceber que o problema não é que nossos governantes são maus políticos, mas que eles são más pessoas; são os representantes de um povo mau.
Estamos levantando líderes de acordo com nossas próprias concupiscências.
É claro que isto é uma generalização. Os líderes são eleitos pela maioria. A mesma maioria que faz a Zorra, o Pânico e a Praça serem os maiores programas “humorísticos” do país. A mesma maioria que migrou pra internet e faz do entretenimento barato o ópio que os livra da realidade que elas próprias construíram.
Mas eu sei que existe uma minoria correta. Eu sei que existe uma minoria que não se vende, uma minoria que gasta horas estudando sobre como o país poderia ser melhor, ao invés de passar o dia reclamando no Facebook.
Então, qual a solução para este problema? A solução é termos no Brasil uma maioria consciente. É a maioria do povo entender conceitos básicos de ética, moral e honestidade. Com isso, a maioria poderia votar em seus semelhantes, e teríamos líderes éticos, morais e honestos. Para mudarmos as coisas, temos que mudar a nós mesmos.
A minoria precisa nadar contra a maré.
Você pode não compartilhar de minha fé, mas defenderei com tudo de mim que se a ética cristã for excluída de nossa sociedade, tudo só caminhará para poços mais profundos. Cabe à igreja cumprir seu papel de sal e luz e transformar a cultura ao seu redor.
Se a igreja é a alma do mundo e o mundo está como está, quão profunda tem sido a atuação do povo de Deus na transformação social?
Bem, isso já é papo pra outro momento…
PROXIMA
ANTERIOR
Click here for Comments

0 comentários: