A importância das profecias.



Estudo 281
Lição 5
A importância das profecias
Leitura: Gênesis 3:15
Objetivo da lição
Conheceremos o que as profecias da Palavra de YHWH nos dizem a respeito da linhagem do Mashiach.
1) A ideia da concepção virginal é um paradoxo às profecias messiânicas. E em toda a extensa literatura hebraica e no contexto das profecias bíblicas, não há uma só passagem ou profecia que possa justificar a ideia de que o Mashiach prometido – o descendente legítimo de Gênesis 3:15 – devia ser milagrosamente concebido, nem mesmo o texto de Isaías 7:15 (conforme veremos na parte 6). É como disse C. Perrot, especialista da literatura judaica: “Diríamos antes que HaMashiach era esperado por uma intervenção de YHWH, mas sem que isso significasse necessariamente uma interrupção na descendência de Davi”.
Perguntas: a)
 O que é a ideia da concepção virginal? Explique o porquê. b) Nem que texto explica, conforme veremos na próxima lição? c) O que nos disse C. Perrot?
2) A Palavra de YHWH nos revela, satisfatoriamente, o meio pelo qual YHWH, através dos séculos, manifestou à humanidade  Seu glorioso plano de salvação. No livro do profeta Amós, encontramos que esse meio de revelação escolhido por YHWH, foi o ministério profético: leia Amós 3:7. E a Palavra e a Vontade de YHWH revelada por seus profetas, permanece firme e inalterada. Assim confirmou o apóstolo Pedro, a importância das profecias, e o contexto profético,quando enfatizou a base de sustentação da fé das congregações primitivas: leia 2Pedro 1:19, o que nos remete a um outro texto que nos trás o mesmo entendimento: leia Provérbios 4:18. Paulo, em sua carta aos romanos, também corrobora com a declaração do profeta Amós, quando afirmou: leia  Romanos 1:1-3.
Perguntas: a)
 O que nos revela a Palavra de YHWH? b) O que nos diz Amós que comprova a forma utilizada por YHWH para revelar-nos Seus segredos? c) De que forma permanece a Palavra revelada por YHWH aos seus profetas? d) De que forma confirmou isso o apóstolo Pedro? e) Que outro texto nos trás o mesmo entendimento? f) De que forma Paulo corrobora com a declaração do profeta Amós?
3) A manifestação do Mashiach foi notificada pelas escrituras proféticas: leia Romanos 16:25,26. Nisto podemos concluir satisfatoriamente, que o Mashiach prometido, segundo as escrituras dos profetas, não apareceu de forma repentina e misteriosamente no mundo. Vários eventos e inúmeras profecias indicavam, evidentemente, o seu nascimento. Mediante as profecias, seu nascimento era ansiosamente aguardado [Lucas 2: 25-30]. Dentro do contexto profético, como temos verificado até aqui, Yahushua – HaMashiach, era um descendente legítimo (da semente) de Davi. YHWH, segundo a Sua vontade revelada, profeticamente escolheu e elegeu a tribo de Judá (Salmo 78:67,68) da qual descenderia o Mashiach (Gênesis 49:10; Hebreus 7:14). Da tribo de Judá descendeu o rei Davi e de sua linhagem real, mediante as promessas e juramento feitos por YHWH, descendeu o grande Mashiach – Yahushua. (Salmo 2:6; 89:3,4; 132:11; Isaías 11:1; Atos 2:29,30; 13:21-23; 2Timóteo 2:8; Apocalipse 22:16).
Perguntas: a)
 Cite algumas notificações sobre a manifestação do Mashiach encontradas nas Escrituras. b) O que podemos concluir segundo as escrituras dos profetas inspirados? c) O que verificamos até aqui dentro do contexto profético?
4) Nessa breve recapitulação (Promessa e Cumprimento), considerando os escritos proféticos e o testemunho apostólico, podemos afirmar decisivamente que o Mashiach- Yahushua de Nazaré – não era, no primeiro século, no início da restauração do tabernáculo de Davi, as congregações primitivas, uma encarnação divina, ou seja, o verbo encarnado. O Mashiach era esperado, ansiosamente pelos israelitas do primeiro e dos séculos anteriores segundo as escrituras proféticas (Deuteronômio 18:18,19; João 1:45; 4:22; Romanos 9:1-5).
A propósito, diga-se de passagem, que a doutrina da encarnação do verbo (João1:14) e, consequentemente, da concepção virginal constantes das narrativas da infância em Mateus 1:23 e Lucas 1:31 é, comprovadamente, um desvio teológico do contexto histórico/profético sobre o Mashiach, o qual segundo as profecias contidas na Palavra de YHWH seria um descendente legítimo de Davi, em sentido biológico, e não adotivo. Em detrimento à Verdade e contrariando as profecias da Palavra de YHWH o catolicismo romano, toda a cristandade e também alguns adeptos do messianismo judaico, afirmam, inconvenientemente, que a filiação do Mashiach à linhagem davídica é adotiva e não legitima, tendo em vista a suposta ideia da encarnação do verbo e da concepção miraculosa. É inútil querer torcer a Verdade (as escrituras proféticas) e tentar colocar a descendência de Yahushua numa base de filiação adotiva, cuja paternidade foi assumida por José (Yoseph) seu pai legal, não biológico. Essa aberração teológica, da filiação adotiva, é fruto da grande apostasia produzida por aqueles que se afastaram do verdadeiro caminho delineado por Yahushua HaMashiach, criando o que hoje conhecemos como cristianismo, afastando-se completamente da fé uma vez dada aos santos e da sã doutrina baseada nos profetas e apóstolos, pregada e crida nas congregações do primeiro século. Bem disse um eminente historiador: “O cristianismo não se identifica com o judaísmo, verifica-se uma enorme distância entre as congregações dos doze e a de Constantino”.
Perguntas a)
 O que podemos afirmar com essa breve recapitulação? b) Por quem era esperado ansiosamente o Mashiach? c) O que é um desvio teológico do contexto histórico/profético? d) Em que sentido o Mashiach seria um descendente legítimo/biológico de Davi? e) O que ocorre em detrimento da verdade? f) O que é inútil? Explique. g) Fruto de que ocorreu essa aberração teológica? h) A que isso levou? i) O que disse um eminente historiador?
5) Ademais, quando o cristianismo se colocou em contato com o mundo, culturalmente grego, moldado essencialmente numa filosofia platônica, o que houve de fato, não foi apenas uma simples fusão entre o cristianismo, recém-criado, e o helenismo, mas, houve, comprovadamente, a helenização do cristianismo, cujos conceitos helenísticos influenciou decisivamente a elaboração doutrinal das antigas congregações, desde os apologistas do século II, culminando com as decisões ecumênicas verificadas nos séculos posteriores, onde nessas decisões, observa-se o amplo emprego de vocabulário e de conceitos extraídos da filosofia grega (conforme veremos mais para frente neste estudo).
Pergunta: a)
 O que ocorreu quando o cristianismo colocou-se em contato com o mundo culturalmente grego?
6) Todo conteúdo messiânico inserido dentro do contexto profético, não pode ser negligenciado, se desejarmos realmente conhecer e identificar o verdadeiro Mashiach. Jacob Immanuel Schochet, professor de Filosofia da Faculdade de Humber, em Toronto, Canadá, reforça dizendo: “Há um só critério e teste para o verdadeiro Mashiach: sucesso total no cumprimento de todas as profecias messiânicas dentro do contexto da Torah”. A pessoa que presume conhecer o salvador Yahushua HaMashiach sem consultar ou descuidando-se totalmente do conceito profético, é vítima de grandes erros teológicos, notadamente o da encarnação do verbo, já mencionado como sendo fruto do desvio (apostasia) do contexto das profecias da Palavra de YHWH. É importante ressaltarmos, ainda, que na plenitude dos tempos, quando da manifestação do Mashiach prometido – Yahushua – YHWH o Eterno Criador jamais iria contradizer aquilo que Ele próprio havia anteriormente determinado e revelado profeticamente: que o Redentor da humanidade seria tomado dentre a própria descendência humana (Gênesis 3:15), especificamente, da nação de Israel (Romanos 9:1-5) e da tribo de Judá (Hebreus 7:14, etc.).
Perguntas: a)
 O que não pode ser negligenciado? b) O que diz Jacob Immanuel Schohet? c) Elohim iria contradizer aquilo que Ele próprio anteriormente havia determinado e profetizado? Especificamente o que Ele profetizou sobre o Mashiach?
7) YHWH, decisivamente declarou: leia Salmos 89:3,4 e ainda: Salmos 132:11 – a Davi. No livro do profeta Jeremias encontramos a certeza do cumprimento de Suas promessas: leia Jeremias 1:12. Assim podemos concluir: se houve um desvio do contexto profético no tocante ao nascimento do Mashiach, esse desvio (apostasia), deve-se àqueles que, decididamente, procuraram emancipar-se totalmente do conceito israelita/profético sobre a pessoa e obra do Mashiach. Porém, a vontade expressa de YHWH, permanece firme (Isaías 46:11) e imutável (Hebreus 6:17,18), pois YHWH é a Verdade, e não há nEle injustiça, justo e reto é – (Deuteronômio 32:4). O próprio Mashiach Yahushua confirmou os escritos proféticos, quando disse: leia Mateus 5:17. De fato, todas as profecias que se referiam à sua pessoa e à sua missão, que indicavam seu nascimento e descendência, e que estavam inseridas dentro do contexto da “Lei e os Profetas”, cumpriram-se fielmente em Yahushua HaMashiach. A propósito, ele mesmo testificou dizendo: leia Lucas 24:44,45.
Perguntas: a)
 O que declarou YHWH a Davi? b) O que encontramos no livro do profeta Jeremias? c) Por parte de quem ouve um desvio do contexto profético, quanto ao nascimento e obra do Mashiach? d) Porém o que permanece firme? Por quê? e) De que forma o próprio Mashiach confirmou os escritos proféticos? f) O que ele mesmo disse para isso testificar?
8) E é através das escrituras proféticas que devemos crer no Mashiach. Leia João 7:38;  João 7:42. De fato, na Torah (Pentateuco), nos Profetas e Salmos, encontramos inúmeras e incontestáveis provas de que o Mashiach é um descendente legítimo de Davi, e não uma encarnação divina. Devemos lembrar ao amado leitor, que: leia João 10:35.  Finalmente, não podendo ser anulados os escritos proféticos da primeira aliança (VT para alguns) – na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos, ressaltamos a base de sustentação da fé das primitivas congregações no primeiro século da E.C: leia 2Pedro 1:19. Lembre-se: Hoje, as verdadeiras congregações locais, as que possuem a linhagem da fé apostólica, estão “edificadas sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas...” [Efésios 2:20], e não sobre decisões ecumênicas de Roma, dos primeiros séculos, que, de forma, inescrupulosa, tem norteado a fé de milhões de membros das religiões da cristandade, incluindo-se aqui o messianismo.
Perguntas: a)
 De que forma devemos crer no Mashiach? b) Onde encontramos provas incontestáveis de que o Mashiach é descendente de Davi? c) O que o leitor não pode esquecer? d) Qual era a base de sustentação da fé das congregações primitivas do 1 século? e) O que devemos lembrar hoje?
PROXIMA
ANTERIOR
Click here for Comments

0 comentários: