TRADIÇÕES DOS YAOHUDIM



Amado do Altíssimo,

É bem oportuna essa sua colocação porque poderemos falar sobre as tradições judaica. Costumo dizer que as Escrituras devem ser interpretadas dentro de seus quatro contextos. Que são Geográfico, Histórico, linguístico e também cultural. A sua falta de conhecimento nessas áreas e principalmente da cultura hebraica está dificultando o seu entendimento para essas cosias.


É justamente no contexto CULTURAL que você tem errado o alvo. Infelizmente as tradições acabam anulando as escrituras.

Marcos 7:8 E YaoshúaYaohu bem tinha razão! Porque vocês desprezam as ordens expressas de YÁOHUH UL para porem em seu lugar as vossas próprias tradições.

Contrariando a ordem do Altíssimo dada a Merrushúa (Êxodo 3:15), de que o Nome do Altíssimo: YAOHUH, deveria ser comunicado e lembrado de geração em geração, os Yaohudim sem comunhão com Ele, passaram a considerar o Nome do Altíssimo incomunicável, sagrado demais para ser pronunciado; e por isso e também para evitar de usá-lo indevidamente, o que os colocaria sob delito passível de punição com morte (Levítico 24:16), passaram a ler Adonai ou ha`shem e até hoje os Yaohudim chamam YAOHUH de “Ha`shem” sempre que nas escrituras aparece o tetragrama sagrado: YHWH. Seguindo esse raciocínio, os copistas ou escribas ao copiarem o Antigo Testamento da Septuaginta (Versão dos Setenta, em grego, que data do terceiro século antes do Ungido), substituíram o tetragrama sagrado, YHWH, por SENHOR (HO-KYRIOS, em grego), eliminando assim o Eterno Nome do Altíssimo das CÓPIAS que foram feitas das Escrituras. E essas substituições também ocorreram nos nomes que chamamos de “teofóricos”


A tradição hebraica diz que o nome pode ser pronunciado apenas nas orações pessoais. Em outros contextos, como quando se lê ou se cita as Escrituras deve ser ligeiramente distorcidos substituindo. Por isso no nome YAOHUH na escrita eles grafam qualquer referência a ULHIM de forma incompleta. Por exemplo: YHW e YH e também até hoje temos De-s ou D-s ou S-nhor.

O mesmo acontece com os termos “EL” e “ELOHIM”. quando o mesmo acontece o “H” por “K”, e dizer “ELOKIM” e também “KEL”

A razão para evitar a pronuncia por pessoas não autorizadas. Isto é não YAOHUDI. Sobre essas coisas leia o livro O JUDAISMO VIVO – Michael Asheri (Fala sobre as tradições e as leis dos Yaohudim praticantes) EDITORA - IMAGO

A tradição hebraica ainda ensina que se desejar quebrar, amaldiçoar um nome, retire uma letra. E foi justamente isso que fizeram com o nome do Ungido. Por ele não ser considerado como o Verdadeiro Ungido os Yaohudim o consideram maldito, se referem a Yaohushua como "aquele homem" ou "dizem yeshu".

Portanto, para evitar a pronuncia de um nome eles acrescentam letras. Por exemplo Yaohushuaoleym, eles substituem por Jerusalem יְרוּשָׁלַיִם (Yerushalayim) dessa forma não pronunciam o nome Yaohuh que está contido na cidade. Da mesma forma não falam YAOHUDIM e dizem Yehudim יְהוּדִים fazem isso porque o nome do pai "YAOHUH" também está no nome de Seu Povo e fazendo assim evitam a pronuncia Yaohuhdim.

Agora, para amaldiçoar, quebrar um nome eles retiram uma letra. Foi o que fizeram com o Nome do Ungido.

Por isso, a maior parte das traduções modernas grafa SENHOR, em letras maiúsculas, toda vez que, no original hebraico aparece o tetragrama sagrado YHWH.

Devido ao excessivo zelo dos Yaohudim e também devido ao descuido dos copistas e tradutores, e também a malignidade de alguns, a maior parte das versões das Escrituras não trazem, hoje, o Nome do Altíssimo. Por isso, raramente é pronunciado e glorificado o Nome YAOHUH UL.

Outro exemplo é o nome wvy (Yeshu) com referência ao Mehushkhay.
Essa foi uma mudança proposital feita pelos rabinos de Yavne (rabinos do primeiro século D.M., pós destruição do Templo em Yaohushuaoleym, que não criam em Yaohushua como sendo o Mehushkhay, os quais, congregados na cidade de Yavne, construiram propositalmente um sistema religioso que produzisse total afastamento e alienação e desconhecimento do povo de Yaoshorul quanto ao Seu Mehushkhay), retirando o ayin (e) final do Seu Nome, a fim de criar um acróstico terrivelmente blasfemo, que quer dizer Ymah Shemo Vezihro (será apagado o Seu Nome e a Sua memória). (veja Moore, Philip N. The End of History: Messiah Conspiracy. Atlanta: Ramshead Press, 1996, pags. 415-421).

Na comunidade judaica, o nome "Yehoshua" é freqüentemente abreviado como "Yoshua", assim como "Yehudit" é pronunciado "Yudit", entre outros. Tal pronúncia é apenas uma pronúncia popular, não devendo ser encarado com um real "candidato" à forma correta de pronúncia do nome do Mashiach, embora algumas pessoas, por influência do Judaismo, possam utilizá-la.
PROXIMA
ANTERIOR
Click here for Comments

0 comentários: