A kapará (expiação) pelo sangue do Mashiach segundo a verdadeira perspectiva israelita






A Kapará pelo sangue do Mashiach

segundo a verdadeira perspectiva israelita.

“Isto era uma ideia relativa ao Messias bastante familiar ao Judaísmo rabínico, a saber: um homem perfeitamente justo que não apenas cumpre os mandamentos, mas também através do sofrimento expia pelos pecados do passado, e este excessivo sofrimento do justo é para o benefício dos outros”. 

Emil Schürer, The History of the Jewish People in the Age of Jesus Christ (175 B.C – 135 A.D)
TORÁ:
“Porque a vida da carne está no sangue. E eu tenho dado para vocês sobre o altar para fazer kapará [expiação/reparação/purificação/perdão/redenção/substituição] sobre suas vidas, pois o sangue é a vida para fazer expiação” (Vayikrá/Levítico 17:11).

TALMUD:
“Certamente a expiação [kapará] só pode ser feita com o sangue, como ele diz: pois é o sangue que fará expiação [kapará] em virtude da vida!” (Talmud Bavli, m.Zevachim 6a).
“Será que a imposição da mão [na cabeça do animal] faz a expiação [kapará]? Não.
A expiação [kapará] vem através do sangue, como é dito: Pois é o sangue que faz expiação [kapará], em virtude da vida!” (Talmud Bavli, m. Yoma 5a). 

YESHAYAHU (ISAÍAS) 53:

“Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos.

Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.
Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Elocha, e oprimido.

Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz shalom [paz] estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas YHWH fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos.
Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.
Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido.
E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca tenha cometido violência, nem houve engano na sua boca.

E YHWH desejou moê-lo, fazendo-o sofrer; quando a sua alma fizer oferta pela culpa, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e a vontade de YHWH prosperará na sua mão.
Depois do sofrimento sua alma verá [a luz1] e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniquidades deles levará sobre si.
Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; e ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores” (Yeshayahu/Isaías 53:1-12).
TARGUM DE YESHAYAHU (ISAÍAS) 53:
“Quem acreditou em nosso relato? E a quem o poder do braço de YHWH foi revelado?
O justo será grande perante Ele, como ramos que brotam; como a árvore que envia suas raízes pelos córregos de água. Assim será a geração dos justos que se multiplicaram na terra, que têm necessidade Dele.
Seu rosto não será como o de uma pessoa comum, nem o Seu temor como o temor de um estúpido; porém, o santo esplendor será o Seu esplendor, todo aquele que o vir será agraciado por Ele.
Todavia, Ele será desprezado. Mas Ele cortará a glória dos perversos, eles serão fracos e miseráveis. Estávamos em desprezo e não estimávamos, tal como um homem com dor e doenças. E é como se Ele tivesse removido a face de sua Shechiná [= presença de YHWH] sobre nós.

Por isso, Ele orou pelos nossos pecados, e as nossas iniquidades por causa Dele serão perdoadas. Nós fomos considerados esmagados, feridos por YHWH e afligidos.

Ele construirá a casa do Santuário, que tem sido profanado por conta de nossos pecados. Ele foi entregue por conta de nossas iniquidades, e por meio de Sua doutrina o shalom [paz] foi multiplicado sobre nós, e por meio do ensino de Suas palavras os nossos pecados serão perdoados.
E todos nós fomos levados como a ovelha para o matadouro, todo aquele que trilhou o seu próprio caminho; aprouve a YHWH perdoar os pecados de todos nós por causa Dele.
Ele irá orar e Ele será respondido. Sim, antes Ele abrirá a boca, Ele será ouvido. Ele se entregará aos poderosos das nações como um cordeiro para o abatedouro, como uma ovelha diante de seus tosquiadores. Ninguém em sua presença abrirá a boca, ou falará uma palavra.
Ele irá reunir nossos cativos de suas aflições e dores, e quem poderá narrar as maravilhosas obras que Ele fará por nós em Seus dias?
Ele irá remover o governo das nações da terra de Yisra’el. Os pecados que meu povo tem cometido serão levados sobre Ele.  
E Ele libertará o perverso do Guey Hinom, e [também] os ricos com tesouros obtidos por violência da morte do Abadon [Destruidor]. Aqueles que cometem pecados não irão permanecer [pecando], bem como aqueles que falam malícias com suas bocas.  
E isto aprouve a YHWH para purificar e refinar o remanescente de seu povo, a fim de limpar suas almas de seus pecados, para que eles possam ver O REINO DE SEU MASHIACH, para que seus filhos e suas filhas possam se multiplicar e prolongar seus dias, e aqueles que guardam a Torá de YHWH irão prosperar por meio do prazer DELE.

Ele libertará as almas deles da servidão das nações, eles verão a vingança sobre seus inimigos, eles serão saciados com o espólio de seus reis. Por sua sabedoria, Ele justificará os justos, a fim de fazê-los guardar a Torá, e Ele orará pelos pecados deles.
Portanto, eu irei dividir para Ele o despojo de muitas pessoas, e os tesouros das fortificações; Ele dividirá o despojo, porque Ele entregará sua vida à morte, e Ele fará com que os rebeldes guardem a Torá; e Ele orará pelos pecados de muitos; e quanto aos transgressores, cada um será perdoado por causa Dele” (Targum Yonatan de Yeshayahu/Isaías 53). 

ZOHAR:
“No Gan Eden [Jardim do Éden] há um salão que é chamado de ‘Salão do Aflito’.
Agora, é para dentro deste Salão que o MASHIACH vai e convoca todas as aflições, dores e sofrimentos de Yisra’el para recaírem sobre Si. E se Ele não tivesse aliviado os filhos de Yisra’el de suas tristezas, e tomado o fardo deles sobre Si, não haveria ninguém que pudesse suportar o sofrimento de Yisra’el como punição pelo descumprimento da Torá.
Porque está escrito: Certamente, as nossas doenças Ele suportou, e as nossas dores Ele carregou [vide Yeshayahu/Isaías 53:4,5].
Enquanto os filhos de Yisra’el habitaram na Terra Santa, eles afastaram todas as aflições e sofrimentos do mundo pelo serviço do Santuário e pelo sacrifício.
Porém, agora é o MASHIACH quem está afastando-os [os sofrimentos/aflições] dos habitantes do mundo” (Zohar 2:212a).

SAADIA GAON (882 ou 892 a 942 D.C):
"... Ele (o MASHIACH) pode ser comparado com aquele que limpa com fogo os membros da nação que cometeram pecados graves, ou aquele que lava com lixívia aqueles integrantes que foram culpados por infrações leves, como a Escritura nota imediatamente a seguir: 'Porque ele é como o fogo do ourives e como sabão do lavandeiro (Malachi/Malaquias 3:12)” (Kitab VIII.6, Rosenblatt, 304).
RAMBAN (1194 a 1270)

E

ABARBANEL (1437 a 1508):

“Da mesma forma, Yeshayahu descreve ‘um homem de sofrimento e familiarizado com a doença’ (53:3), desprezado e zombado, mas por fim vingado, e considerado superior aos seus detratores. Segundo muitos comentaristas, esta imagem refere-se ao povo judeu, oprimido durante a galut [exílio] mas destinado a prevalecer sobre as nações gentias quando vier a gueulá [redenção]. Ramban e Abarbanel, no entanto, entendem Yeshayahu 53 como pertinente ao próprio Mashiach” (Os Dias de Mashiach, Menachem M. Brod, editora Chabad, página 99).  

ISAIAH B. ABRAHAM HOROWITZ (1555-1630):
 "Porque ele (o Mashiach) irá oferecer a sua vida e derramará a sua vida à morte (Is 53:12), e o seu sangue expiará pelo povo junto de YHWH. Deste modo, acontecerá mais tarde que o reino da casa de David governará para sempre entre o povo de Israel. "(Isaiah b. Abraham Horowitz, Sepher Shnei Luhot Ha-Berit, 1649, Amsterdan. Citação da edição de 1724, p. 299B)

NAPHTALI BEN ASHER ALTSCHULER (faleceu depois de 1607):

"A enfermidade que deveria ter caído sobre nós foi carregada por ele. Isso significa que, quando o MASHIACH BEN YOSEF morrer entre as portas e for uma maravilha aos olhos da criação, por que a pena que ele tem de carregar deve ser tão severa? Qual é o seu pecado, e qual é a sua transgressão, exceto que ele vai suportar os castigos de Israel, de acordo com as palavras 'ferido de Elohim?' (Is 53:4)" (Naftali ben Asher Altschuler, Ayyalah Sheluhah, Cracóvia).

DAVID C. MITCHELL:

“Tendo passado desde o século XVII ao antigo período tanaítico, nós achamos evidências em todo o período de que a morte do Mashiach Ben Yosef era considerada como tendo o poder para expiar os pecados de Israel e purificar a nação. Algumas autoridades – Horowitz, Saadia e o autor de Nistarot – dizem que tal expiação é necessariamente uma pré-condição para a inauguração do reino de David” (Messiah Ben Joseph: A Sacrifice of Atonement for Israel).

KETUVIM NETSARIM:

“Ele [YESHUA] não o fez por meio do sangue de bodes e bezerros, mas pelo próprio sangue, libertando, desta forma, seu povo para sempre. Se a aspersão de pessoas cerimonialmente impuras com o sangue de bodes e touros, e as cinzas de uma novilha, restauravam-lhes a pureza exterior, quanto mais o sangue do Mashiach, que, pela Ruach eterna, se ofereceu a Elocha como sacrifício imaculado...

Por causa dessa morte, ele é o mediador de uma B'rit Chadashá (Nova Aliança ou Aliança Renovada)

Pois, segundo a Torá, quase todas as coisas são purificadas com sangue; de fato, sem derramamento de sangue não há perdão de pecados [= Lv 17:11]” (Ivrim/Hebreus 9:12-15,22).

1A cláusula “a luz” consta dos textos da Septuaginta e dos Manuscritos do Mar Morto (ambos anteriores à vinda de Yeshua), não figurando no Texto Massorético (século X D.C). Atente para interessante fato: o servo sofredor morre e é posto em uma sepultura, e depois “vê a luz”. O que isto significa? Para o rabino James Trimm, a “luz” para alguém que morreu simboliza a ressurreição, ou seja, Yeshayahu estava tratando da morte e da ressurreição do servo sofredor do ETERNO. Parece que o Texto Massorético omitiu a palavra “luz” para ocultar a ressurreição do Mashiach, lembrando-se que os massoretas provieram da escola do Judaísmo que rejeitou Yhwhshua HaMashiach.


PROXIMA
ANTERIOR
Click here for Comments

0 comentários: